Emotion animado

Virgin Galactic está a caminho de ser a primeira companhia espacial comercial do mundo.

A nova nave (Enterprise VSS) e Mothership (VMS Eve) estão ambas sendo desenvolvidas por Sir Richard Branson, da empresa Virgin Galactic, baseado no deserto de Mojave. Fundada por Burt Rutan, a Scaled SpaceShipOne foi a primeira nave desenvolvida em 2004 para o turismo espacial tripulado. Veículos novos da Virgin Galactic estão sendo construídos para transportar seis clientes em vôos sub-orbitais, permitindo experimentar a gravidade zero e oferecendo vistas impressionantes do planeta a partir do céu negro e infinito do espaço.

O VSS programa de voo de teste da Enterprise continuará até 2011, antes das operações comerciais, que será baseado na futura sede da Virgin Galactic no Spaceport America, no Novo México.

Enquanto isso, a SpaceShipTwo demonstrou a sua reentrada em voo \"pena\" pela primeira vez em maio deste ano. Este vôo de teste, o terceiro em menos de duas semanas, é mais um marco importante no caminho para vôos de teste das operações comerciais. SpaceShipTwo (SS2), com o nome da empresa VSS, já voou solo sete vezes desde sua implantação em dezembro de 2009.

Depois de uma subida de 45 minutos para a altitude desejada de 51.500 pés, SS2 foi liberada sem problemas e estabeleceu a sua re-entrada ou configuração \"pena\" girando a cauda do veículo para cima a um ângulo de 65 graus.

Permaneceu nessa configuração com o corpo do veículo em um tom de nível por aproximadamente 1 minuto e 15 segundos, enquanto descendente, quase na vertical, em torno de 15.500 pés por minuto, diminuiu a cauda levantada. Todos os objetivos para o vôo de teste foram atendidos.

George Whitesides, CEO e presidente da Virgin Galactic, disse: \"Funcionou perfeitamente. Este é mais um marco importante com sucesso para a Virgin Galactic e traz-nos cada vez mais perto do início das operações comerciais. Todo crédito é devido para a equipe Scaled, cujo meticuloso planejamento e grande habilidade estão mudando o curso da história. \"

Pete Siebold, que junto com Clint Nichols pilotou a nave acrescentou: \"Em todos os programas de teste de vôo, após o treinamento, planejamento e ensaio, chega o momento em que você tem que ir até lá e voar para valer.


O vôo desta manhã foi um sonho para qualquer piloto de testes. O fato de que tudo correu conforme o planejado e que não houve surpresas é um grande testemunho para toda a equipe. \" O piloto referia-se a manobra de sucesso, onde durante um vôo espacial sub-orbital, em torno de 70 mil pés após a reentrada, a configuração original da nave espacial deve torna-se um planador para o vôo de volta a pista no espaçoporto.

O angulo certo para a re-entrada na atmosfera é a diferença entre o sucesso e o fracasso, evitando a desfragmentação da nave e a segurança dos passageiros.

Notícia publicada em 12/11/2011

Voltar

Veja Mais

Parceiros
360 Graus - Aventuras e esportes sempre ao seu redor

Aventuras e esportes sempre
ao seu redor

Instituto Monitor - Conhecimento ao seu alcance

Conhecimento ao seu alcance

Oportunidades

Livro Missão Cumprida - Conheça todos os detalhes de um voo espacial!
Conheça todos os detalhes de um
voo espacial!

Fale Conosco
Para reservas e informações sobre algum dos nossos pacotes turísticos, por favor, entre em contato das seguintes formas: Fale conosco! Sua opinião é muito importante Quero Informações Mande-nos um e-mail
  • Siga-nos
  • Curta-nos no Facebook
  • Siga-nos no Twitter
  • Veja-nos no Linkedin
  • Entre em nossa comunidade no Orkut
COPYRIGHT 2012
Agência Marcos Pontes